Tenho Dito!

Ressaca: verdades e mentiras que confundem muita gente


Se você já exagerou na bebedeira, provalmente sabe que o dia seguinte pode ser uma tortura. Junto com a dor de cabeça e a desidratação, uma ressaca pode causar problemas intestinais e deixar você de cama por um bom tempo. Mas existem ideias que não passam de mito quando o assunto é o exagero de álcool. Veja o que é verdade e o que não tem comprovação nenhuma na lista abaixo e fique esperto na próxima saída com os amigos!

Ressaca: verdades e mentiras que confundem muita gente

1 – As mulheres sofrem mais do que os homens com a ressaca (verdade)
Na maioria dos casos, as mulheres, além de ter menos resistência ao álcool, sofrem mais quando estão de ressaca. Isso acontece porque o metabolismo delas é mais lento do que o dos homens, o que significa que os sintomas demoram mais pra ir embora. Além disso, o fígado feminino é mais sensível do que o masculino, ou seja: o álcool tem seus efeitos ampliados nas mulheres, mesmo que seja consumido em menores doses.

2 – Tomar uma colher de azeite antes de beber diminui a absorção de álcool (mentira)
Diz a lenda que tomar uma colher de óleo antes da balada ajuda a “forrar” o estômago com uma camada de óleo, o que diminuiria a absorção de álcool pelo organismo. Esse cuidado, no entanto, não tem nenhum efeito, já que o azeite pode até pior o enjôo que sentimos quando ingerimos muita bebida alcoólica. O melhor, nesse caso, é procurar se alimentar bem antes de beber.

3 – Fumar beber amplifica os efeitos do álcool (verdade)
A combinação cigarro e álcool é desastrosa para o corpo. A fumaça do cigarro que vai para os pulmões atrapalha a absorção de oxigênio, deixando o organismo mais vulnerável a intoxicações. E com a falta de oxigênio, todo o corpo tem suas funções alteradas, inclusive o fígado e o sistema nervoso, partes que mais sofrem com os efeitos do álcool. Por isso a ressaca de quem bebe e fuma costuma ser ainda pior.

Ressaca: verdades e mentiras que confundem muita gente

4 – Tomar café puro acelera a recuperação (mentira)
Uma das receitas caseiras mais famosas para acabar com a ressaca é tomar um café forte, sem açúcar para estimular o corpo. Mas a bebida só vai fazer efeito se estiver com açúcar, já que a glicose ajuda a quebrar o álcool que está no sangue, acelerando o processo de desintoxicação do organismo. O café, apesar de ter efeito estimulante, mas não ajuda a metabolizar o álcool”, diz Polyana Esteves.

5 – Consumir comidas gordurosas no dia seguinte atrapalha a recuperação (verdade)
Durante uma ressaca, o fígado está sobrecarregado tentando metabolizar a grande quantidade de álcool ainda existente no corpo. Colocar mais alimentos que dão trabalho ao fígado só vai atrasar mais a eliminação das toxinas do álcool. Por isso, o ideal é apostar em alimentos leves que serão fáceis de digerir.

Ressaca: verdades e mentiras que confundem muita gente

6 – Vinho causa uma ressaca mais intensa do que a cerveja (verdade)
O vinho tinto contém uma substância chamada tanino, um polifenol que pode causar dor de cabeça em algumas pessoas. Somado à desidratação causada pelo álcool, os taninos podem tornar a dor de cabeça muito mais intensa do que o normal. Outras bebidas que contém esse tipo de polifenol são o uísque e os licores maltados.

7 – Comer massa depois da bebida e antes de dormir diminui os sintomas (mentira)
Comer qualquer alimento logo depois da bebedeira não vai ajudar em nada e ainda pode aumentar o enjôo. A refeição deve ser feita antes ou durante a ingestão de bebidas alcoólicas para ter qualquer efeito. Além disso, enquanto a comida ajuda a desacelerar a absorção de álcool pelo corpo, comidas ricas em gorduras são as que fazem isso melhor. Então, antes de tomar sua primeira rodada de cerveja, consuma um bife de carne vermelha em vez de um macarrão (carboidratos), que aí talvez você escape de uma ressaca.

Ressaca: verdades e mentiras que confundem muita gente

8 – Água é a melhor aliada para combater e prevenir a ressaca (verdade)
O melhor modo de amenizar e tratar os efeitos da ressaca é hidratar o corpo. Por isso, a água é uma ótima opção, e deve ser consumida não só durante uma ressaca, mas também quando estamos ingerindo bebidas alcoólicas.

9 – Tomar mais bebida alcoólica melhora a ressaca (mentira)
Pois é, há quem acredite nisso. Aquela velha história de que tomar mais álcool ajuda a curar a ressaca é um dos piores erros para aliviar o desconforto. O seu corpo já está tentando se livrar do álcool, e ingerir mais dessa substância pode até trazer alguma sensação de bem estar no começo, mas logo vai piorar os sintomas e atrasar a recuperação.

10 – Remédios ajudam a diminuir os sintomas (verdade)
Alguns remédios, como analgésicos, realmente fazem efeito. Eles afinam os vasos sanguíneos, afastando a dor de cabeça e a sensação de enjoo. Mas jamais consuma remédios com bebidas alcoólicas, como se os medicamentos tivessem ação preventiva. Eles podem reagir com a bebida e causar problemas como tonteira, vômito, perda da coordenação motora e redução dos reflexos, entre outras reações mais graves.

[Fonte: Minha Vida]




Categorias: Curiosidades,Dicas,TenhoDito!
Tags: , , , , , , , ,
5 de dezembro de 2011 | Por Redação | Comente

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios


Tudo bem que as informações sobre a importância do esporte só se multiplicam. Mas existem ideias que vão se espalhando sem ninguém entender como, e que colocam em dúvida a eficácia de alguns exercícios. Veja o que é verdade e o que não passa de invenção quando o assunto é a prática de atividade física – ha, e lembre que o sedentarismo, com certeza absoluta, não traz benefício nenhum à saúde.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

CAMINHADA NÃO É ATIVIDADE FÍSICA (mito)

“Atividade física é qualquer movimento decorrente de contração muscular com gasto energético superior ao do repouso”, diz o médico do esporte Victor Matsudo. A caminhada é, portanto, uma atividade física. Seus benefícios, porém, só começam a ser sentidos quando ela é praticada num ritmo de 4 a 7 quilômetros por hora.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

NATAÇÃO É ATIVIDADE MAIS COMPLETA QUE EXISTE (mito)

Não existe uma atividade física que contemple todas as recomendações do Colégio Americano de Medicina Esportiva, o principal guia da área. O ideal é praticar mais de uma modalidade, de modo a combinar os principais benefícios dos exercícios físicos: capacidade aeróbica, agilidade, equilíbrio, flexibilidade, força e impacto.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

ISOTÔNICOS SÃO A MELHOR OPÇÃO PARA REPOR MINERAIS (depende)

Isotônicos são indicados apenas para pessoas que praticam exercícios de longa intensidade e duração, em geral, acima de duas horas. Em atividades mais breves, a perda de sódio e potássio pode ser reposta com água.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

IOGA NÃO É UM EXERCÍCIO AERÓBICO (depende)

Exercícios aeróbicos são aqueles que aumentam a frequência cardíaca por mais de três minutos. As atividades aeróbicas por excelência são aquelas que mantêm os batimentos cardíacos entre 50% e 85% da frequência cardíaca máxima (FCM). Para calcular a sua, subtraia sua idade de 220. Se você tem, por exemplo, 40 anos, sua FCM é 180 batimentos por segundo. Durante a atividade, essa taxa deve ficar entre 90 e 153. Na ioga tradicional, chamada de hatha, prevalecem os exercícios de flexibilidade e equilíbrio. As modalidades mais vigorosas, como power ioga e ashtanga, podem ser consideradas aeróbicas.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

DORES DEPOIS DA MALHAÇÃO SÃO SINAL DE QUE O EXERCÍCIO FEZ EFEITO (depende)

Dores leves que duram, no máximo, dois dias depois da prática de uma nova modalidade ou de exercícios feitos com maior vigor indicam pequenas rupturas nas fibras musculares – o que estimula a regeneração e o nascimento de novas fibras. Dores mais fortes e de longa duração são sinal de que houve lesão e precisam ser investigadas.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

CORRIDA FAVORECE UMA APARÊNCIA MAIS ENVELHECIDA (depende)

Qualquer atividade física, a corrida inclusive, quando praticada de forma exagerada, deflagra uma produção excessiva de radicais livres. Isso acelera o processo de envelhecimento, causando flacidez.

Esporte: mitos e verdades sobre a prática de exercícios

EXERCÍCIOS VIGOROSOS SÃO OS MAIS INDICADOS PARA PROGRAMAS DE EMAGRECIMENTO (mito)

Em geral, atividades vigorosas são indicadas para ganho de força. Quando os exercícios são demasiado puxados, é difícil fazê-los por muito tempo. As atividades moderadas podem ser mantidas por períodos mais longos e, por isso, são mais indicadas para quem quer emagrecer.

[Fonte: Veja]




Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer


Quem tenta se alimentar direito e procura informações sobre dieta pode ficar confuso de vez em quando com ideias desencontradas sobre nutrição e emagrecimento.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

Por isso vale a pena dar uma olhada no que é verdade e no que é mentira em meio aos mitos que nós colocamos aqui embaixo. Eles foram publicados pelo G1 com a orientação da nutricionista Karin Honorato, especialista em nutrição clínica funcional.

Beber durante a refeição engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O líquido, durante a refeição, se dilui com o ácido clorídrico e prejudica a digestão. Uma digestão comprometida pode dificultar a eliminação de gordura em alguns casos.

Comer ovo aumenta o colesterol.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O ovo tem uma quantidade pequena de colesterol, que não compromete os níveis sanguíneos de colesterol. Ele ainda possui a ‘colina’, que ajuda na desintoxicação do fígado, aumentando a eliminação do colesterol. O cuidado deve ser na fritura, com pouco óleo.

Comer muito próximo da hora de dormir engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O excesso de comida aumenta a liberação da insulina, que é um hormônio que favorece o acúmulo de gordura. O recomendado seria comer uma quantidade equilibrada de duas a três horas antes de dormir.

O hábito de jantar engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

Se o jantar for equilibrado, ele pode fornecer nutrientes para a formação de ossos e músculos durante a noite e ajudar o organismo a não acumular gordura. O ideal é comer um carboidrato integral, uma carne magra, um legume, verduras e azeite.

Comer abacate engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O abacate possui uma gordura monoinsaturada, que é saudável e ajuda, inclusive, a evitar o acúmulo de gordura na região abdominal. O recomendado é meio abacate pequeno, em média, três vezes por semana.

Comer abacaxi depois das refeições ajuda na dieta.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O abacaxi possui a bromelina, que atua como uma enzima facilitadora da digestão. Assim, a absorção dos nutrientes será melhor, podendo reduzir o acúmulo de toxinas e gordura. A substância é mais encontrada no miolo. A fruta ainda ajuda a diminuir a vontade de doce.

Ingerir água morna ajuda a evitar o acúmulo de gordura.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

A água morna ajuda a reduzir a acidez do estômago, favorecendo a ionização dos alimentos durante a digestão. Esse processo melhora a absorção de nutrientes, eliminação de toxinas e gera menos acúmulo de gordura.

Comer de três em três horas ajuda a emagrecer.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

Comendo de três em três horas, mantém-se o metabolismo ativo e os níveis de açúcar equilibrados. Com isso, os picos de insulina, que favorecem o acúmulo de gordura e o aumento da fome nas principais refeições, são evitados.

Comer castanhas todo dia faz bem à saúde.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

As castanhas têm gorduras monoinsaturadas, muito magnésio e zinco, além de várias vitaminas e minerais que favorecem o equilíbrio do organismo. O ideal é o consumo diário de uma colher de sopa por dia, das castanhas sem sal, e evitar castanhas trituradas.

Chá verde emagrece.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O principal composto do chá verde tem muitos antioxidantes e ativa a queima de gorduras. O recomendado é fazer o chá com as ervas e tomar até 3 xícaras ao dia. O chá só não deve ser consumido por quem tem hipertensão, hipotireoidismo ou insônia.




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , , , , ,
24 de julho de 2011 | Por Redação | Comente


alimentação apple atriz atrizes beleza cantora carro casamento celebridades chocolate cinema cuidado curiosidade curiosidades dica dicas dieta emagrecer filme fotos futebol game humor imagens ipad Jogador jogos lady gaga lançamento Libertadores maquiagem mulheres musica neymar novidade pesquisa receita santos saúde tecnologia televisão video vídeos wiliam youtube