Tenho Dito!

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer


Quem tenta se alimentar direito e procura informações sobre dieta pode ficar confuso de vez em quando com ideias desencontradas sobre nutrição e emagrecimento.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

Por isso vale a pena dar uma olhada no que é verdade e no que é mentira em meio aos mitos que nós colocamos aqui embaixo. Eles foram publicados pelo G1 com a orientação da nutricionista Karin Honorato, especialista em nutrição clínica funcional.

Beber durante a refeição engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O líquido, durante a refeição, se dilui com o ácido clorídrico e prejudica a digestão. Uma digestão comprometida pode dificultar a eliminação de gordura em alguns casos.

Comer ovo aumenta o colesterol.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O ovo tem uma quantidade pequena de colesterol, que não compromete os níveis sanguíneos de colesterol. Ele ainda possui a ‘colina’, que ajuda na desintoxicação do fígado, aumentando a eliminação do colesterol. O cuidado deve ser na fritura, com pouco óleo.

Comer muito próximo da hora de dormir engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O excesso de comida aumenta a liberação da insulina, que é um hormônio que favorece o acúmulo de gordura. O recomendado seria comer uma quantidade equilibrada de duas a três horas antes de dormir.

O hábito de jantar engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

Se o jantar for equilibrado, ele pode fornecer nutrientes para a formação de ossos e músculos durante a noite e ajudar o organismo a não acumular gordura. O ideal é comer um carboidrato integral, uma carne magra, um legume, verduras e azeite.

Comer abacate engorda.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O abacate possui uma gordura monoinsaturada, que é saudável e ajuda, inclusive, a evitar o acúmulo de gordura na região abdominal. O recomendado é meio abacate pequeno, em média, três vezes por semana.

Comer abacaxi depois das refeições ajuda na dieta.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O abacaxi possui a bromelina, que atua como uma enzima facilitadora da digestão. Assim, a absorção dos nutrientes será melhor, podendo reduzir o acúmulo de toxinas e gordura. A substância é mais encontrada no miolo. A fruta ainda ajuda a diminuir a vontade de doce.

Ingerir água morna ajuda a evitar o acúmulo de gordura.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

A água morna ajuda a reduzir a acidez do estômago, favorecendo a ionização dos alimentos durante a digestão. Esse processo melhora a absorção de nutrientes, eliminação de toxinas e gera menos acúmulo de gordura.

Comer de três em três horas ajuda a emagrecer.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

Comendo de três em três horas, mantém-se o metabolismo ativo e os níveis de açúcar equilibrados. Com isso, os picos de insulina, que favorecem o acúmulo de gordura e o aumento da fome nas principais refeições, são evitados.

Comer castanhas todo dia faz bem à saúde.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

As castanhas têm gorduras monoinsaturadas, muito magnésio e zinco, além de várias vitaminas e minerais que favorecem o equilíbrio do organismo. O ideal é o consumo diário de uma colher de sopa por dia, das castanhas sem sal, e evitar castanhas trituradas.

Chá verde emagrece.

Dieta: 10 mitos sobre o que ajuda a emagrecer

O principal composto do chá verde tem muitos antioxidantes e ativa a queima de gorduras. O recomendado é fazer o chá com as ervas e tomar até 3 xícaras ao dia. O chá só não deve ser consumido por quem tem hipertensão, hipotireoidismo ou insônia.




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , , , , ,
24 de julho de 2011 | Por Redação | Comente

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso? Fotos e dicas de quem conseguiu


Se você mora na Terra, já ouviu e vai continuar ouvindo falar, talvez enquanto viver, dos benefícios que um peso dentro dos padrões normais traz à saúde. Tanto que um dos maiores sucessos mundiais no assunto é o The Biggest Loser, uma espécie de BBB onde ganha mais quem perde mais peso.

Aqui no Brasil o projeto ainda não deslanchou, mesmo já sendo sucesso em dezenas de países. As fotos de quem chega ao final da competição impressionam, e por isso nós selecionamos algumas para ilustrar.

É o caso de Olívia Ward, cantora de ópera de 35 anos, a grande vencedora da última edição do The Biggest Loser. Quando entrou no programa, ela pesava 118 kg. Quando saiu, tinha apenas 59,87 kg (49,43% menos peso).

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso

Outro caso de sucesso é o do representante de vendas Patrick House, de 28 anos. Ele foi dos 112,49 kg para 99,34 kg ao final do programa. Com isso, venceu a edição de 2010.

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?

Com esse post, o TenhoDito não pretende acabar com o problema que tira o sossego e paz de espírito de muita gente. O que nós queremos é só entrar na discussão que parece motivar um número cada vez maior de pessoas: afinal, por que é tão difícil perder peso ou simplesmente manter uma relação saudável com a balança?!

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?[Alfredo ‘Frado’ Dinten – Peso Inicial: 166,47 kg / Peso Final: 92,99 kg / 44,14% menos peso]

Em primeiro lugar, ninguém gosta de passar fome. Em segundo, em praticamente todo canto existe oferta de comida – comida boa, ruim, barata, cara, de graça, comida aos montes…

Pra resistir, ou você realmente coloca como meta uma relação equilibrada com a comida ou enlouquece – tentamos pensar em alternativas menos radicais, mas elas tendem a não se sustentar com o passar do tempo.

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?[Hannah Curlee – Peso Inicial: 112,49 kg / Peso Final: 54,43 kg / 48,39% menos peso]

E por falar em radicalizar, as dietas milagrosas dificilmente vão resolver o problema de alguém. No máximo, elas vão dar resultados quase instantâneos e colocar você no caminho nada compensador de quem emagrece um pouco hoje pra voltar a engordar daqui a duas ou três semanas.

Abaixo, nós vamos sugerir medidas simples pra você lidar melhor com a comida – muitas vezes, a ansiedade e a falta de controle nos prejudicam mais que a necessidade de comer ou que a própria gula.

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?[Irene Alvarado – Peso Inicial: 115,67 kg / Peso Final: 63,5 kg / 45,49% menos peso]

1) SUBSTITUA ALIMENTOS

Aqui vale o bom senso. Olhe para o pão carioquinha e veja nele um inimigo mergulhado em farinha branca. Melhor o pão integral, que te deixa mais tempo sem fome e ainda faz bem à saúde. Ao invés de manteiga ou margarina, azeite e queijo magro. Ao invés de salgadinhos e comida pronta, frutas na hora do lanche, barra de cereal ou biscoito integral e sanduíche daqueles que são feitos na hora, de preferência com pouca gordura e muita salada. Ao invés de pizza de peperoni, pizza de muzzarela. Ao invés de 4, 6 ou mais pedaços de pizza, coma uma fruta antes de sair de casa, ou um iogurte, qualquer coisa que te ajude a não chegar desesperado a um restaurante. E assim por diante.

2) PESQUISE SOBRE COMIDA, DESCUBRA NOVOS SABORES, EXPLORE AS SALADAS!

Aquelas pessoas que curtem salada não estão necessariamente com problemas de paladar. Combinada com o molho certo, uma salada pode ser muito (mas muuuiitoo) melhor que muito prato de massa. Confie e faça um teste! Ha, e é claro que colocar salada em metade do prato na hora do almoço também vai te dar uma forcinha, né?!

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?[Denise Hill – Peso Inicial: 116,12 kg / Peso Final: 59,42 / 48,83% menos peso]

3) TENHA SEMPRE UMA OPÇÃO DE LANCHE POR PERTO

Existe muita polêmica sobre alimentação correta, mas quase nenhuma sobre alimentação incorreta. Fast food, chocolate e salgadinhos são uma delícia, mas devem ser exceção no cardápio de qualquer mortal, ainda mais no caso de quem precisa perder peso. Pra resistir bravamente às tentações maléficas de shoopings, bares, lanchonetes e outras invenções semelhantes, tenha sempre na bolsa (ou mochila, ou pasta, ou maleta…) uma opção de lanche saudável. Vale qualquer coisa: um sanduíche de queijo no pão integral, um pacotinho de biscoito, uma barra de cereal…

4) CRIE METAS RAZOÁVEIS E SE ESFORCE PARA MANTÊ-LAS

Se você quer perder cinco quilos, não coloque como meta alcançar esse objetivo em três dias. Melhor é esperar um mês – às vezes mais, e ver como seu corpo reage. Se você quer perder 15 quilos, comece pelos cinco do exemplo e fique longe das torturas. Ninguém perde peso sem sentir fome, mas ninguém mantém a perda de peso se fizer da dieta uma tortura, isso o TenhoDito garante!

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?[Justin Pope – Peso Inicial: 165,56 kg / Peso Final: 87,9 kg / 47,4% menos peso]

5) TIRE A COMIDA DO CENTRO DA SUA VIDA

Se você se sente depressivo só de pensar em dieta ou em melhorar a alimentação, é porque existe alguma coisa está errada. A comida é essencial pra todo mundo, mas não deve ser a coisa mais importante da rotina de ninguém. Ver um filme, ler um livro, ligar pra um amigo que a gente não vê há muito tempo são coisas que também dão prazer. É aí também que entra a importância da atividade física – praticar um exercício, qualquer exercício, vai não só impulsionar a perda de peso. Vai fazer você se sentir melhor e, quem sabe, descobrir um novo hobbie.

6) RADICALIZE AONDE É PRECISO

Não sei se deu pra perceber, mas nossa intenção com esse post é estimular a reeducação alimentar, não apenas a perda de peso. Por isso, durante o processe do reeducação, tente radicalizar nas coisas que realmente só te fazem mal. Refrigerante, por exemplo, jamais trouxe benefício a nenhum ser vivente. Dá pra começar por aí. Com o tempo, você vai conseguir abrir mão do fast food e da batata frita só por saber que eles não têm valor nutricional nenhum. Palavra de quem está há quase dois meses sem colocar um copinho que seja de refrigerante na boca – se não fosse uma recaída numa festinha de aniversário, seriam seis meses, mas as recaídas fazem parte de qualquer dieta.

Emagrecer: por que é tão difícil perder peso?[Jay Jacobs – Peso Inicial: 181,44 kg / Peso Final: 99,34 kg / 45,25% menos peso]

7) NÃO SEJA LOUCO, NÃO TENHA ALUCINAÇÕES, NÃO SE PRIVE DE COISAS QUE TE DÃO PRAZER

Você bem que pode perder peso sem sofrer o que a maioria das pessoas sofre. É só ter um cozinheiro, um nutricionista, um personal e (importantíssimo) um psicólogo à sua disposição pras horas difíceis. Se não é o seu caso e se a vida vai continuar normalmente apesar da sua dieta, tente seguir os conselhos que a gente colocou aqui e as centenas de informações legais que você certamente já tem sobre o assunto. Uma dica importante é sempre escolher um dia pra relaxar, mas sem desespero. No dia de “recreio”, vale investir numa sobremesa, num pedaço ou dois a mais de pizza, num salgadinho de milho. Depois disso, volte à realidade!




Saiba como fazer a dieta do tipo sanguíneo


Uma dieta baseada no tipo sanguíneo tem atiçado a curiosidade de muita gente que luta para fazer as pazer com a balança ou, simplesmente, se manter em forma.

Recentemente, a atriz Cláudia Raia divulgou ter emagrecido seguindo essa dieta. Era o que faltava para que muitas mulheres se interessassem pelas dicas que nós apresentamos logo abaixo.

Camarões, como esses da foto, não são recomendados para pessoas do tipo A. Aveia em flocos e vinho branco estão liberados.

O criador garante que uma alimentação diferente para cada tipo de sangue pode acelerar o metabolismo e resultar na perda de quilos. Outra vantagem prometida é evitar processos inflamatórios que, geralmente, aumentam a retenção de líquido, o inchaço e as gordurinhas.

Essas orientações foram divulgadas pela primeira vez em 1996, com o lançamento do livro “A Dieta do Tipo Sanguíneo”, escrito pelo americano Peter D´Adamo e traduzido em mais de 50 idiomas.

Como a lista de alimentos para cada tipo de sangue é extensa, veja alguns exemplos do que cada tipo sanguíneo pode consumir:

Tipo O
São pessoa que produzem muito suco gástrico e, por isso, precisam de proteína animal todos os dias. Por outro lado, elas têm dificuldade em digerir a lactose do leite e seus derivados. Exemplo de alimentos benéficos são as carnes bovina e de cordeiro. Na lista dos neutros estão atum, ovos e vinho tinto. É importante evitar iogurte, queijos, farinha de trigo, laranja e café.

Tipo A
Ao contrário do tipo O, são pessoas que produzem pouco suco gástrico, por isso, não se dão bem com proteína animal e nem com a lactose do leite. Na listinha das comidas benéficas estão os peixes (bacalhau, salmão e truta). Os neutros são aves, arroz, aveia em flocos e vinho branco. Entre os proibidos estão carnes vermelhas, camarão, queijos, banana e cerveja.

Tipo B
É o único que aceita bem o leite e seus derivados. Porém, não digere muito bem carne de frango. Nesse caso, o mais indicado é o consumo de carneiro e cordeiro, peixes (bacalhau e badejo), queijos, iogurtes, banana e chá verde. Os neutros são carne bovina, arroz, granola e vinho. Na lista de nocivos estão frango, porco, farinha de trigo e refrigerantes.

Tipo AB
Mistura dos grupos A e B, esse tipo sanguíneo pede uma dieta bem variada e em porções equilibradas. Prefira alimentos como carneiro, cordeiro, peru, ovos, iogurte, arroz e chá verde. Os neutros são anchova, cação, leite desnatado e óleo de linhaça. Inclua na lista negra carne bovina, frango, leite integral, feijões, flocos de milho e café.

[Fonte: Blog Mdemulher]




Categorias: Curiosidades,Dicas,Notícias
Tags: , , ,
22 de fevereiro de 2011 | Por Redação | Comente

Página 4 de 41234

alimentação apple atriz atrizes beleza cantora carro casamento celebridades chocolate cinema cuidado curiosidade curiosidades dica dicas dieta emagrecer filme fotos futebol game humor imagens ipad Jogador jogos lady gaga lançamento Libertadores maquiagem mulheres musica neymar novidade pesquisa receita santos saúde tecnologia televisão video vídeos wiliam youtube