Tenho Dito!

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil


Tudo bem que faz mal à saúde, é cheio de gordura e não colabora com nenhum dieta. Mas a verdade é que o sanduíche de fast food tem um gostinho bem mais especial que o de casa ou o da padaria da esquina. Se você tentar exercitar o auto-controle como essa que vos escreve, dá até pra conviver com ele numa boa sem fazer muito estrago.

O problema é que nem todas as opções produzidas pelas grandes redes são colocadas à venda no Brasil. Opções com frutas, cebolas fritas, queijos especiais e até sanduíches vegetarianos já existem, mas só em outros países.

Veja algumas opções vendidas pelo Mc’Donalds e Burger King e veja o que a gente tá perdendo:

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Esse aí de cima é o Angry Whooper, feito com hambúrguer, picles, tomate, alface, maionese, queijo picante e anéis de cebola empanada. Mas pra experimentar, só mesmo viajando à Itália.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Na Inglaterra, quem é vegetariano também pode comer fast food. O Veggie Bean Burger é feito de feijão empanado com queijo, tomate, alface e maionese.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

O Pampeano é um dos sanduíches exclusivos do Burger King argentino e leva parrilla, maionese, tomate, presunto, queijo e pão caseiro.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Já os chilenos que frequentam o McDonald’s têm como opção o McPollo Italiano, que leva peito de frango empanado, tomate, maionese e purê de abacate.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Se você estiver planejando uma viagem à Espanha, pode ter a chance de provar o Steakhouse Ceasar, que leva carne de vitela, queijo grana padano, molho Ceasar, bacon, cebolas fritas crocantes, tomate, alface e pão com gergelim.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Os peruanos que são fãs de fast food podem aproveitar o Steakhouse Champignons na rede Burger King, feito com parrilla, cebolas crocantes, champignons sauté, molho barbecue, queijo suíço, alface e tomate em um pão especial.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Na Argentina e no Paraguai uma das opções é sanduíche Napolitano, feito com hambúrguer bovino, presunto, queijo, tomate, maionese e pão com gergelim.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Os vegetarianos em passagem pela Alemanha podem provar o Country Burger, com legumes empanados no pão integral, alface, tomate, cebola, picles e pão especial.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Jamaica e Paraguai dividem um mesmo lanche em seu cardápio, o King Francês, feito com filé de frango empanado, maionese cremosa, presunto, queijo suíço e pão com gergelim.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Chilenos e canadenses também têm uma opção de lanche que não existe no Brasil: é o Rodeo ou Western, que tem hambúrguer bovino, anéis de cebola empanada, molho barbecue e queijo cheddar.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Frango empanado, queijo, bacon, dois tipos de alface e abacaxi no pão com gergelim compõem o BK Hawaiian, oferecido apenas na rede neo-zeolandesa. Meio longe, né?!

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Também na Nova Zelândia, a rede Burger King conta com o Honey Mustard Tendercrisp, feito com filé de frango empanado, queijo cheddar, cebolas roxas, alface, tomate e molho de mostarda e mel.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Na Alemanha e nos EUA é possível degustar o McRib, um sanduíche de costela suína com molho barbecue, cebola e picles.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

O Doble Italiana, servido no Burger King chileno, é feito com maionese, tomate, dois hambúrgueres e abacate.

Fast food: os sanduíches que não existem no Brasil

Nos EUA o McDonald’s serve o sanduíche Angus Mushroom & Swiss, feito com hambúrguer bovino, cogumelos Paris sauté e duas fatias de queijo suíço.

[Fonte: Terra]




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , , , , ,
6 de outubro de 2011 | Por Redação | 5 Comentários

Emagreça mastigando mais (dicas de alimentos que ajudam a perder peso)


Não é só o seu estômago que fica grato quando você dá uma ajudinha pra ele mastigando direito as refeições. A médio e longo prazo, comer com mais calma e prestar atenção nas mastigadas ajuda a emagrecer.

Um estudo feito na China comprovou o que muita gente já sabe, apesar de teimar em não fazer: mastigar mais vezes os alimentos ajuda a perder peso porque diminui a quantidade de calorias ingeridas durante a refeição. Se você já lembrou daquele super sanduíche com batata frita e refrigerante, saiba que a dica vale pra ele também.

Emagreça mastigando mais (veja dicas de alimentos que ajudam a perder peso)

O importante é comer sem pressa pra saciedade chegar antes da vontade de repetir ou de já sair correndo pra sobremesa.

Na pesquisa chinesa foi analisado o caso de 16 homens magros e 14 obesos e os cientistas concluíram que quem mastiga cerca de 40 vezes a cada mordida ao invés de 15 vezes pode comer até 12% menos.

Outra descoberta é que os índices do hormônio responsável pela fome também diminuíram à medida que as mastigadas aumentavam.

Pra dar mais uma forcinha, o TenhoDito foi atrás de alguns vídeos que falam sobre o assunto.

Esse aqui fala justamente sobre a importância de mastigar bem em todas as refeições. Já o segundo dá dicas legais sobre alimentos que ajudam a emagracer.

Agora sim, uma lista de alimentos que ajudam a perder peso:

[Fonte: Revistas WRun e Boa Forma]




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , , , , , ,
28 de setembro de 2011 | Por Redação | Comentários desativados em Emagreça mastigando mais (dicas de alimentos que ajudam a perder peso)

Celulite: alimentos que combatem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)


Além de beber muita água, fazer exercícios e seguir todas aquelas receitas que você já conhecem, existem alimentos que podem tornar o combate à celulite muito mais eficiente. O que eles têm em comum é a capacidade de diminuir uma das maiores vilãs dessa história, que é a rentenção de líquidos. Veja essas dicas e aproveite pra incluir pelo menos parte dessas opções na próxima lista de compras. No final do post tem também uma receita de shake anticelulite.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

1) Soja – é um alimento com características fito-hormonais, que ajuda a diminuir o processo inflamatório do corpo e, por isso, alivia a retenção líquida e diminui as celulites.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

2) Melão, laranja e pimentão – são ricos em substâncias antioxidantes, que ajudam a proteger as células e a diminuir os efeitos nocivos dos radicais livres.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

3) Chá verde e vermelho – são antioxidantes, diminuem a inflamação das células e contêm substâncias termogênicas, que ajudam a queimar de gordura.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

4) Semente de linhaça, peixes, agrião e azeite – são ricos em ácidos graxos. Diminuem a inflamação das células, a retenção de líquidos e a gordura localizada.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

5) Castanha-do-pará e camarão – duas poderosas fontes de selênio, principal mineral antioxidante que protege as células dos efeitos inflamatórios dos radicais livres.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

6) Noz e champignon – contêm cromo, importante mineral que estabiliza os níveis de açúcar no sangue, diminuindo o hormônio insulina e a inflamação.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

7) Suco verde e de kiwi – ricos em vitamina C e flavonoides, são uma ótima opção para desintoxicar o organismo e diminuir os efeitos nocivos dos radicais livres.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

8 ) Tomate – aqui o segredo é o licopeno, antioxidante que elimina a inflamação.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

9) Cenoura – é rica em betacaroteno, que ajuda a proteger as células e reduzir a inflamação.

Celulite: alimentos que diminuem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

10) Lentilha – tem muito zinco, que é importante para o sistema imunológico e diminuição da inflamação.

SHAKE ANTICELULITE

Se você gostou das dicas mas não sabe como consumir esses alimentos, uma dica é esse shake. A bebida é feita com alimentos de baixa carga glicêmica e ajuda a diminuir a absorção de carboidratos e a reduzir medidas. Outra vantagem dessa super mistura é que ela é rica em nutrientes que estimulam e melhoram o processo inflamatório e a circulação.

Ingredientes:
– 1 copo de leite de baixa lactose
– 6 morangos ou 1 fatia média de abacate
– 1 uma colher de sobremesa de semente de linhaça
– 1 colher de sopa de albumina em pó

Modo de fazer:
Bata tudo no liquidificador e tome logo em seguida.

[Fonte: Blog Heloísa Rocha / Revista Boa Forma]




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , , , , ,
20 de setembro de 2011 | Por Redação | Comentários desativados em Celulite: alimentos que combatem os furinhos (veja receita de shake anticelulite)

Compulsão alimentar: como exercitar o controle e viver melhor


Um dia desses fiquei assustada com minha própria falta de bom senso. Depois de ter comido exageradamente numa festa, passado mal e vomitado (tudo em menos de três horas), eu simplesmente saí do banheiro e voltei a comer. Foram uns 20 ou mais pedaços de brownie, pãezinhos com patê e geléia, torradas, torta de limão e até brigadeiro de colher. Apesar de ter eliminado parte do exagero com o vômito provocado, ainda assim comi tanto depois disso que continuei a me sentir mal mesmo depois de ter chegado em casa.

Compulsão alimentar: saiba como exercitar o controle e viver melhor

Como sou adepta e defensora de qualquer dieta equilibrada (embora também seja viciada em doces, sobretudo o chocolate), fiquei assustada com meu comportamento e fui ler sobre o assunto. Descobri que pequenos acessos de compulsão alimentar podem ser normais se não se repetirem mais de uma ou duas vezes por semana, mas também fiquei sabendo que a compulsão por comida é uma doença que, se for mesmo diagnosticada, precisa ser tratada com atenção pelo resto da vida.

Por isso, esse post.

Compulsão alimentar: saiba como exercitar o controle e viver melhor

O problema da compulsão alimentar é tão grande que existe um grupo de ajuda como o Alcoólicos Anônimos voltado apenas para quem tem esse transtorno. É o Comedores Compulsivos Anônimos. Eles também se reúnem semanalmente e usam a troca de experiências para superar as dificuldades e controlar os impulsos.

Compulsão alimentar: saiba como exercitar o controle e viver melhor

Para saber mais sobre o assunto, acesse o site deles e veja se há reuniões perto da sua casa. Perto da minha tem, mas por enquanto eu vou tentar me segurar sozinha e ter mais atenção das próximas vezes.

Se você também tem pequenos (ou grandes) acessos de compulsão por comida, veja algumas dicas para evitar o exagero.

Antes de comer, pense no que está fazendo. Tente não atacar a comida sem refletir antes e nem comer enquanto estiver distraído com a TV ou o computador, por exemplo. Fica mais fácil exagerar e mais complicado ter uma noção exata do que está sendo consumido.

Se concentre no que está comendo no momento, não no que ainda poderá comer depois.
Compulsão alimentar: saiba como exercitar o controle e viver melhor

Coma devagar e faça intervalos pequenos entre uma garfada e outra. Se terminou de comer um salgado e quer comer uma sobremesa, tente fazer um intervalo maior e pensar bem no que vai escolher. Isso aumenta as chances de fazer uma escolha consciente.

Se você está no meio de uma crise de compulsão, procure dividir o que quer comer (pode ser uma pizza, um pote de sorvete, ou um monte de salgadinhos) em porções pequenas. Mais uma vez, a dica é comer devagar e com pequenos intervalos entre uma porção e outra, para que seu organismo tenha mais chances de se sentir saciado.

Compulsão alimentar: saiba o que fazer para ter controle e viver melhor

– Por fim, lembre que problemas emocionais, psicológicos ou mesmo físicos também podem provocar uma gula desenfreada. Se até agora você tentou se policiar e nada deu certo, o melhor é procurar ajuda especializada e segura para saber exatamente como lidar com o problema.

O tratamento da Compulsão Alimentar exige o trabalho de profissionais de diferentes áreas, como a psicologia e a nutrição. O objetivo final é fazer com que a pessoa diagnosticada com o problema consiga ter controle sobre as refeições e adote uma reeducação alimentar para toda a vida. Com o tempo, se render a um pedaço de torta (e só um mesmo) ou a uma porção maior de sorvete deixa de ser um problema.

Outra dica pra quem quiser aprofundar a leitura e entender melhor a compulsão e outros transtornos alimentares é o site Pense Magro, que traz textos bem fáceis e informações úteis sobre como lidar melhor com a comida.




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , , , , , ,
24 de agosto de 2011 | Por Redação | Comentários desativados em Compulsão alimentar: como exercitar o controle e viver melhor

Engordar com saúde é possível?!


Enquanto todas as mulheres que eu e você conhecemos ficam reféns da culpa sempre que abusam do bolo, salgadinho, sorvete ou prato de massa, a americana Susanne Eman decidiu desistir pra sempre das dietas. Mas fez isso de uma maneira radical. Depois de tentar em vão emagrecer usando apenas meios naturais, ela decidiu se tornar a mulher mais gorda do mundo. E com um detalhe: ela garante que seu plano é emagrecer com saúde.

Com 317 quilos, Susanne quer ultrapassar os 700 quilos para receber o título nada invejável. A meta da americana é chegar a 360 quilos até o fim de 2011 e alcançar os 700kg nos próximos anos.

Engordar com saúde é possível?!

Para manter a saúde, apesar das quantidades gigantestas de comida ingeridas todos os dias, Susanne pratica exercícios e mede a pressão arterial com regularidade.

Engordar com saúde é possível?!

Sem o apoio do seu médico, ela diz que tem feito tudo isso para provar que as pessoas podem engordar com saúde e para mostrar que não há nada de errado em ser gordo.

Engordar com saúde é possível?!

O exemplo da americana é extremo e difícil de entender (ainda mais se olharmos as fotos que deixam claro as dificuldades e limitações que o excesso de peso já impõe a Susanne). Mas existem muitas pessoas que realmente precisam apelar para dietas por não conseguirem ganhar peso.

Pensando nessas pessoas, o TenhoDito fez uma pesquisa em busca de orientações sobre o que fazer nesses casos. Veja algumas dicas que podem ser seguidas por quem está bem de saúde:

1. Comece a escolher porções maiores
O princípio básico para engordar é ingerir mais calorias do que você gasta. Procure comer porções maiores do que comia antes, mas saiba escolher os alimentos para engordar sem arruinar sua saúde e nem a disposição.

2. Faça escolhas inteligentes
Ao invés de comer só pão, escolha derivados do leite, peixe, carne e ovos, por exemplo. Coma também alimentos com elevado teor de proteínas, como feijão, legumes e ervilha, e alimentos com alto teor de amido, como batatas, arroz e mandioca. Castanhas, amendoim e nozes são ótimos alimentos calóricos e saudáveis para servir de lanche para quem deseja engordar.

3. Proteína é muito importante

A maioria das calorias que contribuem para o ganho de peso é proveniente de carboidratos e gorduras, mas o seu corpo necessita de uma grande quantidade de proteína para construir novos músculos. Portanto, não substitua os carboidratos e gorduras por proteínas, mas aumente o consumo das mesmas.

4.Faça vários lanches durante o dia
Nos intervalos entre as refeições, tenha por perto alimentos que podem ajudar a ganhar peso e não prejudicam a sua saúde. Consuma queijo, frutas secas, e barras de cereais, por exemplo. Evite hambúrgueres, batatas fritas e fast food. Você pode até engordar, mas dificilmente vai fazer isso de maneira saudável por conta da gordura de péssima qualidade desses alimentos.

5. Intensifique os exercícios
Para ganhar pesoa, você precisa de exercícios anaeróbicos e intensos para ganhar massa muscular. São exercícios que envolvem pesos, aparelhos de academia, mas também podem ser feitos em casa (flexôes, agachamentos, barras). Os exercícios aeróbicos, como corridas, devem ser mais leves.

[Fonte: G1]
[Imagens: Getty Images]




Categorias: Curiosidades,Dicas
Tags: , , , , ,
18 de agosto de 2011 | Por Redação | 1 Comentário

Página 3 de 41234

alimentação apple atriz atrizes beleza cantora carro casamento celebridades chocolate cinema cuidado curiosidade curiosidades dica dicas dieta emagrecer filme fotos futebol game humor imagens ipad Jogador jogos lady gaga lançamento Libertadores maquiagem mulheres musica neymar novidade pesquisa receita santos saúde tecnologia televisão video vídeos wiliam youtube