Tenho Dito!

Ciência: os 5 inventores mais produtivos do mundo


Tudo bem que alguns amantes da ciência são capazes de passar décadas estudando o comportamento de uma única espécie de marisco. Mas existem também casos de cientistas bem mais produtivos. E bota produtivo nisso! Na lista abaixo você vai conhecer os cinco pesquisadores que mais registraram patentes até hoje. É tanta produção que fica difícil não lamentar que eles não tenham tido vocação pra política, por exemplo. Ia ajudar bastante no caso do Brasil, né?! Confira!

Ciência: os 5 inventores mais produtivos do mundo

5 – George Albert Lyon
O quinto colocado era canadense e seu invento mais conhecido é o para-choques, que absorve parte do impacto no caso de uma colisão do carro. George Albert Lyon nasceu em 1882, viveu 79 anos e chegou a registrar 993 famílias de patentes enquanto esteve em atividade. Ele também ficou conhecido por ter anunciado a própria aposentadoria de sua empresa, Lyon Inc, diversas vezes. Mas, assim que uma nova ideia para uma invenção aparecia, ele voltava ao trabalho com mais energia que antes.

Ciência: os 5 inventores mais produtivos do mundo

4 – Thomas Edison
O inventor da lâmpada era tão incansável que até hoje, tanto depois da sua morte, continua sendo um dos cientistas mais produtivos do mundo. Nascido em 1847, ele registrou 1.084 famílias de patentes além da lâmpada ele foi o criador pelo fonógrafo (o primeiro sistema para gravação e reprodução de som, patenteado em 1877), a primeira câmera filmadora e o cinetoscópio, que permitia ver imagens em movimento individualmente. Tudo isso em 84 anos de vida!

Ciência: os 5 inventores mais produtivos do mundo

3 – Paul Lapstum
Este cientista australiano já tem 1.104 patentes registradas e é o diretor de tecnologia de uma das empresas da Silverbrook Research (o dono da companhia, não por acaso, é justamente nosso primeiro colocado). Uma das invenções mais famosas de Paul é um leitor que permite que você mande e-mail para alguém de quem só tem o cartão de visitas: ele reconhece o “@” e pega automaticamente o endereço impresso nele.

Ciência: os 5 inventores mais produtivos do mundo

2- Shunpei Yamazaki
Com 2.677 famílias de patentes registradas internacionalmente, o japonês de 69 anos contribuiu com invenções nas áreas de computação e física do estado sólido (que estuda a matéria rígida). Ele é hoje o presidente do laboratório de pesquisas Semiconductor Energy Laboratory, baseado em Tóquio. Na foto aqui em cima ele aparece com uma de suas invenções: um transmissor fino como uma folha de papel.

Ciência: os 5 inventores mais produtivos do mundo

1- Kia Silverbrook
De longe, o cientista e inventor australiano de 53 anos é a pessoa que mais patenteou criações. São 4.092 famílias de patentes registradas até 23 de Agosto de 2011 (e é claro que esse número já pode ter subido). Dono da maior companhia de pesquisas não governamental da Austrália, ela emprega cerca de 500 cientistas e pesquisadores. Suas invenções estão no campo da tecnologia digital, softwares, internet e até na robótica. Sua invenção mais famosa é o Memjet, uma tecnologia de impressão colorida em alta velocidade, criada em 2007.

[Fonte: Blog da Super]





Gostou? Curtiu? Compartilhe!

Divulgue no Orkut

9 Comentários

  1. jacson:

    Na verdade Thomas Edison, nao era um inventor, mas sim um ladrao de inveçoes, ele era inteligente sim, porem cuase todas as “inveçoes” foram “roubadas”, outros genios faziam a pesquisa ele as observava e patenteava com seu nome qndo o inventor original nao fazia. um exemplo? veja o link sobre Nikola Tesla, este sim pode chamalo de inventor. :
    http://www.umanovaera.com/conspiracoes/tesla.htm

  2. Alexandre K.:

    Neste post, Vc. pode escrever que o sujeito “registrou” o maior número de patentes, mas não que tenha inventado.
    Exemplo: Kia, que têm 500 cientistas para inventarem por ele. E esquecer o Tesla, foi um erro grosseiro.

  3. Caio:

    Ele pode não ser inventor,mas ele nunca escreveria ”cuase” como você fez…

  4. Rorato:

    não escreveria “cuase” e nem “quase”, ele escreveria em inglês.
    XD XD XD XD XD XD

  5. jack:

    Thomas Edison não inventou a lampada ele apenas melhorou-a e patentiou primeiro, ela já existia a quase 8 anos antes dele patentiar.

  6. Leon:

    Inventores não são cientistas, e sim técnicos, que usam o conhecimento científicos para criar produtos ou métodos adequados para a aplicação do conhecimento científico. cientistas são apenas os pesquisadores que produzem ciência, não necessariamente tendo aplicação prática naquele momento.

    Fosse por pessoas com a mente limitada como o autor deste blog, pessoas como Einstein, verdadeiro cientista, não teriam projeção alguma, já que passava a maior parte do tempo pesquisando sobre fatos do universo que naquele momento poucos viam utilidade…
    felizmente ele nasceu na Alemanha e trabalhou em diversos países onde as pessoas tinham a mínima noção da diferença entre um técnico e um cientista.

  7. Luciano:

    Esses caras ae, assistem uns filminhos que colocam o Tomas Edison como vilão copiador e já saem postando essas merdas ai. O cara era um gênio, daqui algumas décadas vão ter fracassados igual vocês dizendo que o Steve Jobs copiava, que tinha alguém que fazia o design e não era ele e blá blá blá

  8. Carla:

    Lindo, não precisa esperar décadas. O Steve Jobs copiava, ele mesmo adimitiu isso. Ele observava alguma coisa que ainda estava em processo, dava um “tapa” (sem desmerecer o ‘tapa’ que ele dava, o design da apple realmente é bem interessante – alguma coisa interessante o lsd tinha que ter despertado nele). Steve Jobs era um grande empresário, e como todo grande empresário, um grande sacana. Vide os homens mais bem sucedidos da atualidade, do criador do Napster ao criador do Facebook. Aliás, neste sentido, ótima comparação entre Steve Jobs e Thomas Edison.

  9. Luciano:

    To dizendo que vocês estão assistindo muitos filmes.